quinta-feira, 20 de julho de 2017

Não sei se o poema é bonito, mas sei que preciso escrever

Embora eu esteja precisando de muitas  coisas no momento (um emprego e paz de espírito sendo as mais importantes), a que eu mais quero é conseguir voltar a escrever.
Deveria estar lá embaixo na lista de prioridades práticas da vida, mas não está. Porque escrever sempre foi pra mim uma válvula de escape, o pininho pra afrouxar a pressão da boia prestes a estourar, sabe?
Há um ano eu não consigo escrever alguma coisa que acho digna de ser lida e eu não tinha me tocado até pouco tempo o quanto isso me chateia. E olha, posso dizer que É MUITO. Hahahaha
Então eu vou voltar e peço paciência pra vocês, meus dois leitores, porque vai levar um tempinho até eu escrever com a mesma qualidade as babaquices de antes. Eu tô enferrujada, mas sei que NÃO ESQUECI como se faz. 

Até lá eu vou fazer uma coisa que eu não desaprendi e gosto demais: Uma lista.


LISTA DOS MEUS TEXTOS PREDILETOS PUBLICADOS NESSE BLOG (em nenhuma ordem particular)


O texto que eu escrevi para o moço que morreu, dizendo coisas que eu jamais tinha dito e agora jamais poderei dizer.



Um texto sobre os momentos em que eu percebi que estava apaixonada, ou que não ia dar em mais nada.



Se um cara por quem eu tô encantadinha me pergunta o que eu quero fazer.... Eu faço um texto pra ele. Simples assim.



Eu tive um relacionamento aberto e uma fase dadeira. Tomara que nunca mais aconteça.



Bom, até mesmo a música "dos homens" pode fazer a gente pensar um pouco em Deus, né?



Sim, eu sou bonita. Obrigada.



Uma lista de presentes que eu adoraria ganhar de aniversário.



Bom... Acho que esse título é meio óbvio (bônus: Tem uma foto minha quando criança super amedrontada perto de bonecas!).



Um post que tem como título Primetime, da Janelle Monae, certamente não deve ser lido por menores de 18 anos.



Um post sobre despedidas e sobre o quanto a gente não consegue gostar de quem a gente gostaria de gostar.



Tem gente que faz a gente escrever textos bons mesmo em momentos merdas, né?



Sobre a distância, sobre fins que não terminam como a gente gostaria e sobre as ideias que ficam bem no fundo da nossa cabeça.


A gente não pode cortar o pé só pra um sapato caber que nem as irmãs da Cinderella no conto original. Só que eu não tava falando de sapatos.



Óbvio que a ideia era furada, mas tão gostosos os papos de bar.

terça-feira, 18 de julho de 2017

No one knows this more than me 'cause I come clean

Eu passei um ano inteiro tomada por apenas uma angústia sem fim que me fazia ao mesmo tempo sentir tudo e não sentir nada. Era uma ansiedade fodida que me fazia dormir mal, comer mais do que eu precisava e chorar de desespero porque eu tinha que ir para um lugar com pessoas que me faziam mal e passar 10h do meu dia lá.
Eu sentia tudo e esse sentir tudo me impediu de sentir qualquer outra coisa. 
Dá pra entender?
É mais ou menos como se eu tivesse passado um ano inteiro com o nariz entupido e, a partir do momento que eu saí do emprego que estava me fazendo mal o meu nariz destampou e eu comecei a sentir um monte de cheiros que há tempos eu não sentia.

Eu sentia tudo - o que não me deixava sentir nada - e, quando finalmente parei de sentir, eu comecei a me sentir.... Estranha?

É esquisito e é um processo que eu ainda tô entendendo, porque na minha cabeça faz sentido e toda vez que eu tento explicar pra alguém é como se eu estivesse tentando ensinar física pra alguém. Como é que eu vou explicar algo que eu não sei?

É foda.




Quando eu parei de sentir a angústia de ter que ir para o trabalho e ser xingada, humilhada e desvalorizada constantemente eu meio que passei a me sentir ao mesmo tempo vazia e transbordada.

Vazia porque eu passei um ano me sentindo assim e não dá pra gente simplesmente desacostumar de um dia pro outro (embora a paz tenha sido quase instantânea quando eu pisei fora lá e soube que não precisaria voltar), e cheia porque eu vi o quanto eu negligenciei nesse ano que eu passei tão ocupada tentando me manter sã.

Eu não tenho amigos;
Eu tenho uma pilha de assuntos não inacabados;
Eu não tenho PACIÊNCIA com os outros (exceto com os que estão tão fodidos quanto eu);
Eu não tenho uma vida amorosa;
Eu não tenho uma vida acadêmica da qual eu possa me gabar, ou da qual eu goste de falar.
Eu não tenho vontade de sair e resolver nada disso, porque eu tenho a plena sensação de que é tudo uma perda de tempo sem volta.
Eu tenho uma familia que, ao mesmo tempo que é suportiva e tem sido o meu porto seguro nos momentos pesados, me cobra porque SABE que eu posso render. Eu não tenho nem como ficar brava com essas cobranças porque eu sei que eu poderia render mais também. Mas vou fazer o quê?

Eu não tenho a mínima vontade de fazer nada.
Tipo... Nadinha.

É como se tudo o que eu já tivesse feito anteriormente não tivesse a menor graça e tudo o que eu tento fazer sai errado, nada dá certo - o que é ridículo porque EU NÃO TENHO FEITO NADA.


____

Respeitando as proporções, tô mais ou menos quando o primeiro namoro acabou.
Eu estava com o cara há tanto tempo, tinha feito planos tão longos que quando os planos se acabaram e eu não estava mais com ele me senti totalmente perdida. Sem rumo mesmo.
E apenas a terapeuta do capeta sabe o tanto de merda que eu fiz naquela época pra corrigir isso (e só acabei fodendo tudo ainda mais).

Eu tenho 27 anos, sabe? 
O tanto de potencial que eu tenho pro resto da vida, o tanto que eu posso fazer.... Não era pra eu estar assim.

E eu tô. Que bela merda.




___

(mas nem tudo tá ruim e eu tenho umas coisas boas acontecendo também. É que a zica tem sono leve, então eu pretendo não falar muito do que tá rolando de bom... hihihi)



quinta-feira, 13 de julho de 2017

Liebster Award

Oi, gente, 'cês tão vivos? Eu tô! :D



A Natália do Lapsos me indicou pra minha primeira tag e eu vim aqui responder porque TAVA NA HORA DE EU VIR AQUI ESCREVER ALGUMA COISA, NÉ? Vou explicar o sumiço depois. Por enquanto fiquem com a tag :D


Como o bagulho não é bagunça, existem regras. Como EU sou bagunça, não vou cumprir todas.

1. Escrever 11 fatos sobre você;
2. Responder às perguntas de quem te indicou;
3. Indicar de 11 a 20 blogs com menos de 200 inscritos;
4. Fazer 11 perguntas aos blogs indicados;
5. Colocar o selo do Liebster award (Já tá ali em cima, ó que fofura ♥). 




~*~*~ 11 FATOS SOBRE MIM ~*~*~

1. Quando eu tinha uns sete anos a minha cachorra mordeu meu pulso. Eu, que tinha recém descoberto que as pessoas se matavam cortando os pulsos, saí correndo desperada gritando "VÓ, EU VOU MORREEEEEEEER, EU NÃO QUERO MORREEEEEEEEER". Nem sangue tava saindo. Minha cachorra era uma poodle;

2. Tenho uma cicatriz na axila direita de uma cirurgia pra retirar um cisto que eu fiz aos 13 anos. A cicatriz é enorme e não é bonita porque eu ignorei o tempo de recuperação e fui dançar quadrilha no meu ex colégio;

3. Meu primeiro beijo foi aos 11 anos - e eu só beijei o cara porque não queria ser a última das minhas amigas a beijar alguém. Foi horrível e não beijei de novo por um booooom tempo;

4. Uma vez eu quase me afoguei na praia porque meu pé ficou preso numas rochas e achei sinceramente que fosse morrer. Só não morri porque meu primo me viu pedindo ajuda e entrou no mar pra me ajudar. Minha mãe, que não enxerga bem e estava sem óculos na hora, me viu com os braços pra cima e achou que eu tava dando tchauzinho pra mostrar onde eu tava;

5. Tenho 27 anos e não faço IDEIA do que eu quero fazer da minha vida;

6. Eu faço praticamente tudo ouvindo música e, como não uso relógio, meço o tempo com música também. Por exemplo: Eu levava uma execução de Bohemian Rhapsody pra chegar no trabalho, quatro músicas da playlist de corrida pra chegar no lugar onde eu, de fato, começo a correr, o macarrão fica pronto (completamente, com o molho e tudo) praticamente ao mesmo tempo que eu termino de ouvir o Pleasant Dreams do Ramones e por aí vai...;

7. Sou filha única e considero os dogs de casa como meus irmãozinhos, embora eu não considere minha mãe uma mãe de cachorro e ache bem besta esse tipo de comportamento;

8. Eu já me vinguei de uma traição pegando o melhor amigo de quem tinha me traído;

9. A pior coisa que já fiz na vida foi fazer um cara babaca ficar de recuperação de matemática de propósito errando todas as questões de um trabalho em grupo que a gente fez juntos (porque o professor colocou a gente juntos pra eu ajudar o cara com as notas);

10. Eu comecei a repensar a ideia de ter filhos e isso tem me apavorado demais porque DEUS ME LIVRE;

11. Odeio dirigir, odeio pedir carona e acho que incomodo todo mundo quando alguém se oferece pra me pegar em casa pros rolês. 



~*~*~ PERGUNTAS DA NATÁLIA ~*~*~

1. Qual o seu CD preferido e por quê?

It won't be soon before long, do Maroon 5.

2007 foi o melhor ano da minha vida por um bilhão de motivos que um dia eu elenco. Esse CD foi lançado nesse ano e pelo menos uma música dele esteve presente em todos os momentos marcantes desse ano. Eu quase não ouço mais Maroon 5, mas ESSE CD é uma viagem a tempos melhores todas as vezes que eu escuto. É o único CD que eu tenho BAIXADO e NUMA PASTINHA no celular. Caso o Spotify dê ruim eu tenho pelo menos ele pra ouvir e tá tudo bem.

___

2. Qual foi o momento mais vergonhoso da sua vida?

Difícil escolher um só já que passar vergonha é mais ou menos "my thing". Eu lembro de várias pequenas vergonhas, mas acho que não tive nenhum momento MAIS vergonhoso. Chorar meio bêbada numa calçada da Barra-Funda, na frente de uma padaria, porque eu queria gummy bears e eles não tinham, enquanto meu namorado da época gravava e dava risada é vergonhoso o suficiente? Ou entrar num banheiro masculino de um bar achando que era unissex e só perceber beeeem depois quando outra menina me pediu pra indicar o caminho e ai falaram PRA ELA que lá era o masculino?  Muitos momentos vergonhosos.

___

3. Se um zumbi e um vampiro se mordessem simultaneamente, o zumbi se transformaria num vampiro ou o vampiro se transformaria num zumbi?

Então, acho que seria um baita desperdício de tempo e nada ia acontecer feijoada. Porque os dois estão mortos, né? Ia dar uma treta cabulosa e espero que um dia alguém faça um filme DRÁCULA X ZOMBIES porque certeza que eu veria. O monstro do Frankenstein é um zumbi? Daria pra fazer um Drácula x Frankenstein? Nossa, mano. EU SUPER VERIA ESSE FILME.
E não teria uma torcida definida porque gosto dos dois. ALOW HOLLYWOOD COPIA ESSA IDEIA PELO AMOR DE DEUS.


___

4. Qual o seu Top 5 séries preferidas?
OPA, VAMOS LÁ.

1. Felicity;





2. Go On;



3. Seinfeld;




4. Dawson's Creek;





5. Master of None;




____

5. E, o mais importante, qual o seu Top 5 memes?

1. Nada acontece feijoada



2. Nazareth confusa



3. Atá.




4. Busquem conhecimento



5. O Lula é bonito





__

6. Se você pudesse trocar de lugar com qualquer pessoa por um dia, quem seria?

Rihanna. E se eu pudesse escolher o dia seria uma TERÇA FEIRA. 
Pra gente é só mais um dia bosta, mas pra Rihanna certeza que deve ser um dia muito louco.



__

7. Você recebeu um superpoder e pode usá-lo durante 24 horas. Qual superpoder seria e o que você faria com ele?

Super velocidade. Eu conheceria o MUNDO TODO. 


__

8. O que você faz pra superar bloqueios de criatividade?

Como eu faço com quase tudo na vida: Eu vou fazer outra coisa e fazer de conta que o bloqueio não está acontecendo. Aí ouço música, começo a falar merda com os amigos e eventualmente o bloqueio vai embora. 

___

9. Se sua casa pegasse fogo, quais itens você salvaria (lembrando que você tem pouco tempo e todos os seus parentes/amigos/bichinhos de estimação estão bem)?

Levaria meu celular pra poder pedir ajuda, meu notebook (porque eu tô pra fazer o backup das coisas dele há um tempão e ainda não fiz, então seria legal pegar pra não perder os últimos dois anos da minha vida hahaha) e meus diários.


__

10. Qual a maior lição que seus pais te ensinaram?

A sempre - SEMPRE - SEM-PRE - sEmPrE - pensar se gostaríamos que fizessem pra gente o que a gente tá pensando em fazer pro outro. Isso é bem amplo e envolve várias situações, então é a mais importante pra mim.


___

11. Qual vídeo do YouTube você acha que todo mundo deveria assistir?

Sempre quando eu tô chateada eu assisto esse vídeo. Não é sempre que melhora, mas pelo menos um sorrisinho eu esboço.




_______

~*~*~ MINHA INDICAÇÃO ~*~*~

Gente, eu não conheço 11 pessoas, plmdds! Eu só vou indicar o Felipe do Não sei lidar, porque o Felipe eu não conheço pessoalmente, mas é tão incrível que eu adoraria! :D

_______

~*~*~ MINHAS ONZE PERGUNTAS ~*~*~

1. Qual a memória mais feliz que você tem?
2. Quem é atualmente o seu melhor amigo(a)?
3. Qual a maior mancada que você deu com outra pessoa na vida?
4. Qual seria a vingança perfeita pra alguém que tomou crédito por uma coisa que você fez?
5. Se você ganhasse um milhão de reais e tivesse que gastar em 24h com o que gastaria?
6. Você tem algum medo idiota?
7. TOP 5 aperitivos;
8. Prefere ver filme ou série?
9. Se você tivesse que me indicar uma música, qual seria?
10. Quais seriam suas férias ideiais?
11. Qual a diferença entre o charme e o funk?